Thiago mU

Thiago mU

Thiago é jornalista, locutor e produtor à frente de empresas como o Studio Mu e dos Canais AudioProdutor e GospelBeats

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

‘Atrás de mim tem gente com mais dificuldade’, diz desempregado que passou a noite na fila da Receita

Depois do depoimento de Seu Raimundo, pessoas o procuraram e doaram alimentos. Ao longo da semana, contribuintes têm formado longas filas em agências do órgão para tentar regularizar o CPF e receber o auxílio emergencial de R$ 600.

Candidato ao auxílio emergencial passa a noite na fila da Receita Federal em Madureira

Sem conseguir emprego formal há dez anos e após tentar, em vão, regularizar seu CPF pela internet, o mestre de obras Raimundo Nonato decidiu virar a noite na porta do posto da Receita Federal de Madureira, na Zona Norte do Rio, a fim de poder receber os R$ 600 do auxílio emergencial do governo.

Seu Raimundo chegou às 19h desta terça (14) à Praça Armando Cruz, mas lá encontrou seis pessoas na sua frente. Estava com as unhas sujas de um bico em uma obra e trazia pouco dinheiro — o suficiente apenas para um cacho de bananas, que dividiu com os colegas de fila.

“Coloquei minha mochila para servir de sofá para mim, em cima de um caixote. Você entra na internet, não consigo. Como é que a gente vai viver? Tô desempregado há mais de 10 anos, tô vivendo de bico. Eu acho que atrás de mim tem gente com mais dificuldade, mas tenho minha despesa diariamente”, desabafou, emocionado, no Bom Dia Rio desta quarta (15).

Raimundo Nonato chegou às 19h de terça (14) para tentar ser atendido pela Receita nesta quarta (15) — Foto: Reprodução/TV Globo

Raimundo Nonato chegou às 19h de terça (14) para tentar ser atendido pela Receita nesta quarta (15) — Foto: Reprodução/TV Globo

Depois do depoimento de Seu Raimundo, pessoas foram até a fila de Madureira e lhe doaram alimentos e um café da manhã.

Um deles foi o pintor Severino Antônio de Brito Santos, que trouxe pão, manteiga e mortadela, além de “uma garrafa para ficar de lembrança”.

Pessoas se comovem com o drama de Seu Raimundo numa fila da Receita e doam alimentos

Seu Raimundo dividiu o café com todas as pessoas da fila. “Se eu pudesse pegar mais para ajudar mais… só Jesus na causa”, ressaltou.

Outros dramas

Desde a semana passada, contribuintes como Seu Raimundo têm varado madrugadas à espera de atendimento presencial na Receita, apesar das garantias de que quase tudo pode ser resolvido pela internet.

Na mesma fila, que se estendia por toda a rua às 6h, estava a diarista Rita de Fátima, de 58 anos, que chegou na agência às 4h40 da manhã.

“Já tinham várias pessoas e disseram que distribuíram 50 senhas. Eu estou regular na Receita Federal, mas quando tento receber o auxílio, diz na internet que meus dados não constam”, explica.

Na Zona Oeste, a agência da Receita de Campo Grande, outro ponto da cidade que registrou aglomerações ao longo da semana, a fila era extensa às 6h10.

Pessoas se aglomeram em unidade da Receita Federal em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, na segunda-feira (13) — Foto: reprodução/TV Globo

Pessoas se aglomeram em unidade da Receita Federal em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, na segunda-feira (13) — Foto: reprodução/TV Globo

Entre os principais problemas relatados por quem aguarda o atendimento são erros no CPF e dificuldade de cadastro no site da Caixa Econômica Federal.

Segundo o superintendente regional da Receita, Flávio José Passos Coelho, houve uma atualização na base de dados da Caixa que vai possibilitar os cadastros a partir desta quarta-feira (15).

‘Muitas pessoas mandam seus problemas, são resolvidos pela Receita e não conseguem se cadastrar no sistema da Caixa e interpretam que estão com problema no CPF’, diz.

Fila na sede da Receita Federal em Madureira, na Zona Norte do Rio, nesta quarta-feira (15) — Foto: Reprodução/TV Globo

Fila na sede da Receita Federal em Madureira, na Zona Norte do Rio, nesta quarta-feira (15) — Foto: Reprodução/TV Globo

Passo a passo para consulta online

A recomendação da Receita Federal é utilizar a internet para dar entrada na regularização do CPF. Para isso, no caso do RJ, é preciso enviar os documentos para o e-mail eletrônico atendimentorfb.07@rfb.gov.br.

A documentação necessária para a inscrição é:

  • Identificação: para maiores de 16 anos, é preciso enviar o RG atualizado, ou o RG desatualizado com a certidão de casamento ou nascimento. Para menores de 16 anos, é preciso anexar o RG ou certidão de nascimento do menor, além do RG do responsável. Quando for o caso, o tutor ou guardião judicial precisa anexar o termo de tutela ou guarda. Em todos esses casos, também serão aceitos carteira de trabalho, passaporte ou qualquer outro documento oficial em que constem naturalidade, filiação e data de nascimento.
  • Título de eleitor (facultativo)
  • Comprovante de endereço
  • Foto de rosto (selfie) do novo inscrito ou do responsável

Nessa foto, a pessoa deve aparecer segurando o documento de identidade aberto (frente e verso). A imagem precisa registrar a fotografia e o número do documento, de forma legível. A medida tem o objetivo de evitar fraudes.

Open chat
1
Olá!
Posso te ajudar?